Atendimento ao paciente Rastreamento das complicaçoes crônicas do diabetesQuando rastrear Tipo 1: após 5 anos de diagnóstico do diabete (crianças após a puberdade) Tipo 2: no momento do diagnóstico Com que freqüência rastrear Para retinopatia, nefropatia e cardiopatia: anualmente Cuidados com os pés: diariamente Como rastrear Nefropatia: exame de pesquisa de microalbuminuria em amostra de urina. Caso elevado (acima de 17 g/dl) encaminhar para o endocrinologista. Se negativo, repetir anualmente. Retinopatia: exame de fundo de olho anual, de preferência realizado por médico oftalmologista. Caso não seja possível por este profissional o fundo de olho pode ser realizado por outro profissional (endocrinologista, clínico) treinado. Se normal repetir anualmente. Caso alterado encaminhar ao oftalmologista. Cardiopatia isquêmica: além dos sintomas sugestivos sugere-se que um teste de esforço seja realizado anualmente nos pacientes com diabete mellitus tipo 2. Especial atenção a aqueles indivíduos que apresentem outros fatores de risco (hipertensão, colesterol elevado, obesidade, tabagismo, sedentarismo) ou outras complicações do diabete (nefropatia, retinopatia outras doenças vasculares). Vasculopatia dos membros inferiores: exame dos pulos que pode ser feito pela palpação ou ser aferidos por uma equipamento específico para este fim (Doppler). Deve ser feito a cada visita médica. Acidente vascular cerebral (derrame): não existem recomendações de procedimentos preventivos ou de identificação precoce para este problema. Uma rotina que pode ser utilizada é a auculta de sopros em região das artéria carótidas. Outros procedimentos devem ficar critério do médico de acordo com a suspeita clínica. Pés: exame dos pés que devem ser feitos pelo paciente diariamente. Recomenda-se ter uma rotina pessoal que possibilite a identificação de lesões, áreas vermelhas, calos precocemente. Isto pode ser feito após o banho, ou antes de dormir. Freqüentemente os indivíduos com diabete apresentam pele ressequida. Uma recomendação que pode ser tfeita é de utilizar um creme hidratante antes de dormir nas pernas e pés. Isto serve para hidratar a pele e ao mesmo tempo identificação de alterações precoces nos pés. Obs: Estas recomendações são planejadas para indivíduos sem sintomas, com o objetivo de prevenir ou identificar precocemente problemas associados com o diabete. Estas recomendações devem ser individualizas para cada paciente.