Insulina Locais mais adequados para a aplicação da insulina Atendimento ao pacienteSaiba mais:
Como levar insulina em viagens Como aplicar a insulina com seringa Cálculo do IMCA insulina é o hormônio que transporta o açúcar do sangue às células do corpo, onde será transformado em energia. Sem a insulina, o açúcar vai se acumulando na corrente sanguínea, podendo, com o tempo, causar sérias complicações nos pés, nos olhos, nos nervos, nos rins, no coração e nas artérias. Mitos sobre a insulina A insulina é uma excelente opção para o tratamento do diabetes. Infelizmente, existe preconceito ao seu uso. A insulina não vicia. Isto é, a pessoa pode necessitar usar insulina por um tempo curto (dias ou semanas) e depois, se for o caso, parar sem problema nenhum. A insulina não causa problemas a saúde. Muitas vezes o preconceito ao uso da insulina faz com que se demore muito o seu início. Isto está associado com muito tempo de diabetes descontrolado e conseqüentemente podem ocorrer problemas como retinopatia, nefropatia ou problemas vasculares. Quando do início do tratamento tardio com a insulina estes problemas podem estar mais graves. Tipos de insulina Tradiconalmente, as insulinas eram de 2 tipos: ação rápida (regular) e ação lenta (NPH). Recentemente, foram lançados no mercado análogos de insulina que procuram emular a secreção de insulina em cada refeição e foram denominadas de ação ultra-rápida (Humolog, Novoropid). Também há análogos de ação prolongada que procuram imitar a secreção de insulina entre as refeições e podem ser utilizados 1 vez (Lantus) ou 2 vezes por dia (Detemir). O tempo de ação e características das insulinas estão descritas na figura ??. Em geral a insulina deve ser mantida refrigerada, NÃO PODENDO SER CONGELADA. Vale ressaltar que uma exceção é a insulina regular que não necessita ficar refrigerada.